[ ] [ b / mod / pol ] [ enter / N64 / mu / 2d ] [ sala / $ / build / art ] [ pr0n ] [ tudo ] [ / / ]

/pol/ - Política

Email
Subject
Comment
File
Embed
Password (For file deletion.)

Allowed file types:jpg, jpeg, gif, png, bmp, webm, mp4
Max filesize is 10 MB.
Max image dimensions are 10000 x 40000.
You may upload 3 per post.


  [Go to bottom]   [Catalog]   [Return]   [Archive]

File: 1592164201300-0.png (2.41 MB, 1600x1118, 800:559, ClipboardImage.png) ImgOps Google Yandex

File: 1592164201300-1.png (43.47 KB, 1200x800, 3:2, ClipboardImage.png) ImgOps Google Yandex

 No.1

NT: Reflexões pessoais

Neste fio, vamos postar algumas reflexões pessoais que os anões possuem e os demais farão críticas afim de refutar ou melhorar o ponto proposto. Vou iniciar com uma que tive e tentei procurar material a respeito, embora tenha falhado miseravelmente:

DEMOCRACIA LIBERAL x DEMOCRACIA IGUALITÁRIA

A primeira ideia que tivemos de democracia foi em Atenas, na Grécia antiga, um regime onde os cidadãos exerciam poder político (definição de cidadãos = homens maiores de 21 anos descendentes de atenienses, um regime puramente ateniense). Ela voltou em 1776 nos EUA com algumas modificações burguesas, santificando a propriedade privada e delegando ao Estado o simples papel de garantir segurança e um bom desenvolvimento econômico. Este regime conhecido como democracia liberal perdurou até meados da metade do século XX, onde a mudança começa. Eu não saberia colocar uma data exata para o nascimento da democracia igualitária ou indícios de seu surgimento, mas eu chutaria 1945. Nesta época, a ONU foi fundada e todo o projeto internacionalista fundado em 1918 ganhou uma nova força (por incrível que pareça, a antiga "Nações Unidas" falhou em evitar o estopim de uma nova guerra mundial e, no pós-guerra, fortaleceu-se e ressurgiu-se como Organização das Nações Unidas, ou simplesmente ONU). O surgimento da agenda feminista, homossexual, antirracista ganhou um novo patamar e, claro, não podemos nos esquecer da fundação de um certo país muito especial e querido pela comunidade anônima, que foi apoiado por EUA e URSS (embora comunistas sejam contra a ideia de um Estado nacional, eles foram extremamente a favor do Estado de Israel, curioso não?
É importante ressaltar que, daqui pra frente, é importante que você que leu até aqui esteja introduzido a Yuri Bezmenov ou aquele documentário que os boomers idolatram: "Agenda: Grinding America Down"
Conhecendo o modus operandi dos comunistas você entende como o desenrolar da história funciona daqui pra frente, e não precisa ter pressa para ler, é importante ler com calma e ir refletindo aos poucos para não absorver tudo que eu escrevo aqui como mágica e falar que eu "redpillei" todo mundo, eu não sei muito sobre os judeus na ONU ou o financiamento de políticas de esquerda ao redor do mundo, qualquer complemento será bem-vindo.
Voltando à questão da democracia igualitária, devemos entender suas bases filosóficas: enquanto a principal característica da democracia liberal é a propriedade privada e a garantia de liberdade ou ser um homem livre, a sociedade democrata-liberal também enxergava essa óptica nos direitos e deveres, ou seja, apenas homens livres e responsáveis (leia-se pagadores de impostos, prestadores de serviço militar ou qualquer contribuição nacional) podiam ter direitos políticos. A democracia igualitária é diferente, seu principal elemento não é a propriedade privada e a liberdade, e sim o Estado e a igualdade (ou o combate às desigualdades, pois quem defende esse regime não necessariamente é socialista ou comunista, embora tenham grande simpatia), pois a propriedade privada é o símbolo do homem livre e dono de si mesmo, necessariamente diferente e anti-igualitário, apenas o Estado tem a capacidade de amenizar as desigualdades e criar um mundo melhor, através de diversos meios como educação, saúde, programas de assistência social(bolsa-família), etc. Eu apontei, anteriormente, que eu chutaria o ano da derrota da Alemanha Nazista como o nascimento da democracia igualitária, mas vestígios dela já eram encontrados bem antes dessa elite mundial sequer pensar em reunir-se (voto feminino na Austrália já no século XIX, Vargas fazendo o mesmo na década de 1930, etc), mas acredito que os planos encaixam-se direitinho a partir do momento onde tudo pode ser mais escancarado do que antes, já que o nacionalismo foi derrotado e a intensa propaganda mundial apenas dará ao cidadão duas opções de regimes: socialismo ou democracia com liberalismo econômico (e lembrem-se que, mesmo com a derrota do socialismo e das milhares de mortes, ditaduras censuradoras e atrocidades, o socialismo não será um terror igual ao nacionalismo foi).

 No.2

Continuação:

Temos aqui muito a falar sobre o desenvolvimento deste governo igualitário pós-1945, tal qual a evolução da União Europeia (o liberalismo econômico como motivo para o teste de um Estado supranacional)- grande acolhedora de imigrantes - ou até mesmo a principal questão: o embate entre liberdade e igualdade. Como sabemos, um dos grandes problemas da nossa época é até onde o Estado priva nossas liberdades em prol de um bem maior. Bush, em 2001, foi longe demais em aprovar leis de espionagem, endurecimento do tráfego nos aeroportos? O governo exagera em dar muita atenção ao combate às "fake news"? Essas são grande questões que permeiam-nos e representam a grande rachadura de nossa era. De um lado, temos os liberais que são contra muitas intervenções estatais e sonham com alguma democracia parecida com a americana, onde temos "a verdadeira liberdade". Do outro lado, nós temos a esquerda progressista que não vê problema algum na atuação pública para garantir o bem-estar social, por mais que tenhamos que instalar aplicativos de vigilância do governo, dando permissão ao google que usemos a localização e pouco liguemos para serviços de pesquisa online utilizarem-se do nosso histórico de pesquisa para sugerir-nos propaganda de conteúdo relacionado ( https://www.youtube.com/watch?v=LPGAQI8pG4k ). Uma crítica que eu devo fazer em relação aos liberais é que eles não tem nenhuma intenção de retornar ao modelo antigo, e é muito simples de explicar. Vejam a primeira imagem e, acredito eu, muitos anões devem reconhecer a foto do partido nazista americano na assembleia do Malcom X e a nação islâmica. Parece impressionante que isso tenha ocorrido depois da derrota do Nacional-Socialismo no país que derrotou-o e eles ainda se aliaram a negros islâmicos (já que eram racialistas), um liberal JAMAIS vai admitir que deixaria um partido que "ameaça o (((Estado de Direito Democrático)))" ser fundado, embora ele nunca teça críticas aos comunistas que querem implantar uma ditadura do proletariado, até irá defender dizendo que "é uma ideologia que prega igualitarianismo, não tem nada de errado".

 No.3



Bom, essa é minha reflexão inicial, talvez eu complemente - num futuro que só Deus sabe - com relação ao desenvolvimento da democracia igualitária para uma "ditadura" ao estilo Admirável Novo Mundo, liberalismo e políticas de esquerda completando-se pois um imigrante, um negro ou uma mulher que trabalha 8 horas por dia, estuda, tem um cargo exemplar na sociedade e gasta todo seu salário com comida para o gatinho, Netflix e apega-se excessivamente aos bens materiais é o ingrediente perfeito para a máquina consumista que temos hoje. Recomendo que vejam a experiência canadense, que nunca teve uma natalidade boa desde o final do século XX e vive importando imigrantes para saciar a vontade de crescer o país economicamente, criando comunidades cada vez maiores de indianos e chineses e destruindo a cultura canadense - se é que já existiu alguma além de uma simples cópia daquilo que chamamos de anglo-saxão.

Gostarei bastante de ler as críticas dos anões.

 No.4

OP aqui.
Enganei-me sobre uma coisa, na verdade um cara comentou um pouco sobre a filosofia da democracia igualitária, mas acredito que ele não cita diretamente alguma coisa relacionada a democracia.

John Rawls - Uma Teoria da Justiça.
https://marcosfabionuva.files.wordpress.com/2011/08/uma-teoria-da-justic3a7a.pdf

 No.5

Como a cabeça dos senhores opera ao lidar com o gado no dia a dia? Na época em que comecei a ficar vermelho pílula pensava sobre política o dia inteiro, e acho que sobretudo por conta do amargor que isso podia imprimir em mim acabava sendo muito difícil interagir com outras pessoas. Não digo que abandonei meus princípios, mas tentei até parar de falar tanto nesses assuntos para ver se pensava em outras coisas.
Até porque, se quiser algum dia ter algum tipo de influência, preciso construir um nome, e para isso, para fins de produtividade e aprender artimanhas sociais, ter a cabeça limpa me ajudou muito.

Isso é apenas uma reflexão sobre como ficar perpetuamente no estado "rage" pode atrapalhar bastante, quem não souber jogar o jogo social não vai adiante.

 No.6

>>5
Acredito que a melhor forma de livrar-se da política é buscando coisas para fazer. Na época que eu trabalhava e estudava, o pouco tempo livre que eu tinha eu estudava ou matava o tempo jogando joguinhos no celular (especialmente no intervalo de almoço). Apenas crie um objetivo, mas acredito que o interesse anormal em política faz parte do processo de autodesenvolvimento que acontece e política e vida pública acaba sendo nosso interesse real, diferente de muitos que realmente contornam isso.

 No.243

File: 1593743024380.png (2.91 MB, 1920x1281, 640:427, ClipboardImage.png) ImgOps Google Yandex

Pretendo começar outra posteriormente, será chamada de:

Era da Solitude.

Ainda vou estudar mais um pouquinho, diferença entre solitude e solidão, dentre outras referências que poderão ser interessantes. Algumas características que já tenho em mente:

Prazer x Amor
Materialismo x Espiritualismo
Indústria da Solidão
Bolhas e Máscaras sociais

 No.244

YouTube embed. Click thumbnail to play.



[Go to top] [Catalog] [Return][Post a Reply]
Delete Post [ ]
[ ] [ b / mod / pol ] [ enter / N64 / mu / 2d ] [ sala / $ / build / art ] [ pr0n ] [ tudo ] [ / / ]