[ ] [ b / mod / pol ] [ enter / N64 / mu / 2d ] [ sala / $ / build / art ] [ pr0n ] [ tudo ] [ / / ]

/N64/ - Jogos

Email
Subject
Comment
File
Embed
Password (For file deletion.)

Allowed file types:jpg, jpeg, gif, png, bmp, webm, mp4
Max filesize is 10 MB.
Max image dimensions are 10000 x 40000.
You may upload 3 per post.


  [Go to bottom]   [Catalog]   [Return]   [Archive]

File: 1592223820128.jpg (598.66 KB, 1087x600, 1087:600, Best-Video-Games-Ever[1].jpg) ImgOps Google Yandex

 No.1

NT: ÚLTIMOS JOGOS ZERADOS .

Nada mais justo do que o primeiro fio dessa board seja um que qualquer anão possa contribuir. Se possível, vamos tentar desenvolver um pouco nossas opiniões sobre o(s) jogo(s) para também servir de base como uma possível recomendação.

 No.2

File: 1592225175148.jpg (256.84 KB, 1920x1080, 16:9, share.jpg) ImgOps Google Yandex

>dark souls 2 scholar of the first sin
Comecei a jogar pela segunda vez para platinar, e o jogo é muito pior do que eu lembrava quando zerei uns anos atrás. Logo que recomecei, estava pensando que apesar dos defeitos, era um bom jogo. Mas isso não durou muito, minha opinião mudou mais ou menos quando cheguei em Iron Keep. Abraçou completamente o meme de "hurr durr difícil" colocando umas situações que beiram o ridículo, e se você não tem magia, piromancia ou milagres para lutar de uma distância segura vai passar muito mais aperto por nada. Isso sem falar no Soul Memory e pelo fato de você upar muito mais rápido nesse DS do que nos outros.
Esse é o maior Dark Souls, de longe. Tem muito mais áreas e bosses do que os outros, mas se 10% dessas áreas e bosses são verdadeiramente bons, é muito. Péssimas DLCs, NPCs esquecíveis. Me arrependi de ter jogado novamente, mas como já havia começado, fui até o fim para platinar, o que seria mais ou menos a metade do NG++.
Além de tudo, não gosto da lore. A ideia do jogo trabalhar o quão mal o ciclo da chama faz ao mundo é interessante e reforça o melhor final de DS3, mas Drangleic não é interessante, e essa palhaçada da reencarnação dos Lords é tão ruim que prefiro não me manifestar muito sobre.
>dragon age origins
Eu havia jogado somente o Inquisition, resolvi jogar o primeiro e pretendo jogar o segundo. No geral é um bom jogo com uma história interessante, e a interação com o mundo e personagem sendo as melhores coisas. Tudo isso compensa o combate mal feito do jogo e alguns esquerdismo que infelizmente são bem mais presentes no terceiro jogo. Recomendo muito para qualquer anão que goste de RPG, Dragon Age é uma série que pegou bem o espírito do RPG de mesa, pelo menos na minha opinião.
>shadow of the colossus remake
Como "ganhei" da PS Plus, decidi jogar um dos jogos que mais gostei quando adolescente. O gráfico do remake está muito bonito, só achei que o Wander ficou muito diferente do que eu lembrava. Gostei de ter jogado novamente, e colocaram alguns detalhes a mais no remake que me interessaram, mas nada demais. A nostalgia bateu forte, as lutas contra os colossos são muito boas. Recomendo para quem jogou o de PS2/PS3 e para quem nunca jogou.

 No.3

File: 1592230163893.png (70.84 KB, 220x186, 110:93, unnamed.png) ImgOps Google Yandex

Comecei a jogar semana passada e zerei pela star road. Ontem, terminei ele passando por todas as fases e percebi que esses anos sem jogar me tiraram muita habilidade.
Ainda assim é um ótimo jogo.

 No.4

File: 1592337325968.png (101.29 KB, 150x225, 2:3, ClipboardImage.png) ImgOps Google Yandex

O último que zerei foi Terraria. Os anões têm dicas de jogos indies bons?

 No.5

File: 1592339229954.png (354.98 KB, 620x794, 310:397, 477eb50e1a4705966b47c1ea07….png) ImgOps Google Yandex

>>4
Shovel Knight.

 No.6

File: 1592457974261.jpeg (3.8 KB, 102x144, 17:24, download.jpeg) ImgOps Google Yandex

Minecraft.

 No.23

File: 1593742507582-0.jpg (20.16 KB, 207x243, 23:27, cransh 1.jpg) ImgOps Google Yandex

File: 1593742507582-1.jpg (71.78 KB, 384x384, 1:1, cransh 2.jpg) ImgOps Google Yandex

File: 1593742507582-2.jpg (136.38 KB, 650x650, 1:1, cransh 3.jpg) ImgOps Google Yandex

Tenho um save do 3° jogo perto de chegar no 100%, só falta um timetrial e tenho quase todas as gemas. O 1° jogo e o 2° são difíceis demais pra tentar zerar 100%, você fica perdido demais e eu me sinto sujo quando pesquiso detonados.

 No.24

>>23
Also, logo fecho bubsy 3d, tenho um save abandonado nas fases finais.

 No.25

File: 1593791473390.png (482.23 KB, 699x420, 233:140, epic battle fantasy.png) ImgOps Google Yandex

Depois de passar alguns anos sem jogar nada, acabei de zerar este caralhudinho:

https://armorgames.com/play/3776/epic-battle-fantasy
https://cache.armorgames.com/files/games/epic-battle-fantasy-3776.swf

É um dos joguinhos de flash que por algum motivo nunca tinha jogado, mas que conhecia meio que de longe. Ou talvez já tenha jogado e tive perda de memória.

Coloquei direto no hard e passei a manhã jogando, sem um game over sequer. Tive que suar para sobreviver até o fim e zerar, porque não havia tido malícia o bastante sobre as potions e o mp no início do jogo. Até parei para farmar mp algumas vezes em preparo para os chefes que viriam (e depois me dei conta que eles são a melhor fonte de mp). O chefão "surpresa" é um filho da puta com combo roubado, e eu estava dando muito, mas muito azar no rng. O computador estava apelando duro sem querer. Apenas usavam as piores coisas contra mim e nas piores horas e o mog não vinha ajudar de jeito nenhum. O computador só foi me ajudar bem no finalzinho, quando tinha começado a contornar a situação em meio à apelação e a completa escassez de poções, com tomadas calculadas de risco.

Enfim, gostei. Eu tenho um desgosto completo desses jogos de hoje que se entitulam "indie", que chamam a porcaria quadriculada que fazem de "pixel art", e também da maioria dessas porcarias simplistas para celular (estranhamente inferiores a muitos jogos de flash). Coisas bem diferentes deste deste caralhudo. Mesmo com uma arte bobinha e cheio de paródias e cópias (que poderiam colocá-lo como genérico), mesmo sendo um joguinho curto de flash, ele tem bastante alma. Tudo feito por um filho da puta talentoso só, aparentemente durante o Ensino Médio, e em meio a uma série própria de joguinhos. Sentia falta desse tipo de coisa, da época em que a internet prestava. Acho que meus próximos joguinhos a zerar também serão de flash.

 No.26

>>23
Eu zerei os 3 em mais de 100% sem ajuda e me orgulhava disso.
Duas dicas no segundo: As gemas especiais de algumas fases são pegas indo em algum lugar secreto no level acima, exemplo, a gema vermelha da fase 2 é pega indo no warp de cima na mesma posição onde a fase de baixo fica, no caso a fase 7.
Existe uma warp room secreta com fases mais difíceis que é acessível encontrando lugares secretos em fases específicas.

 No.28

File: 1594166041888.jpg (239.94 KB, 1600x800, 2:1, H2x1_NSwitchDS_Blasphemous….jpg) ImgOps Google Yandex

O sistema de combate não é tão bom como pensava. Porém, a estética e as músicas fazem o jogo.

 No.29

>>26
Caralho, anão, obrigado pela dica. O 1 e o 2 são quebrados demais para fazer 100%, mas eu vou ser insistente.
>Existe uma warp room secreta com fases mais difíceis que é acessível encontrando lugares secretos em fases específicas.
Essa eu descobri em uma fase do polar, onde por puro altismo quis subir numas plataformas de gelo que pareciam levar a algum lugar.

 No.30

>>29
O 2 na minha opinião é o melhor Crash e vale a pena buscar fazer 100%. Não é necessário detonado algum - aliás, fique longe deles, perderia boa parte da graça.
Acho que o primeiro que é o mais confuso e dá mais trabalho assim como com o primeiro Donkey Kong Country. Eu não pretendo repetir o feito de pegar todas as gemas de novo no primeiro, mas talvez um dia jogue e zere por completo novamente o 2.

>>26
Interessante. Já tinha fuçado esse jogo de cabo a rabo e acho que nunca havia notado esse padrão entre os andares.

 No.31

File: 1594446522920.png (426.68 KB, 640x360, 16:9, ClipboardImage.png) ImgOps Google Yandex

>>25
Reportando de volta: o primeiro dessa série, que joguei no hard, deu aquela tensão de poder tomar game over, de perder todo o progresso. Não tem isso nos outros.

O segundo também joguei no hard, mas ele tem dois checkpoints (a cada 1/3 do jogo), o que retira um bom peso dos ombros. Passei o jogo inteiro sem saber que usar revive em alguém vivo dava auto-revive, o que teria me poupado alguma preocupação (upei uma habilidade de ganhar auto-revive aleatoriamente, mas acabei nunca vendo ela em ação).
O jogo é muito mais fácil que o anterior, provavelmente pelo regen. O sistema de upagem também facilita as coisas caso você não seja um macaco e coloque tudo no lugar errado. Só tive trabalho no último chefe. Morri uma vez, porque a porra do tanque de guerra, quando eu destruía todos seus apetrechos, decidia fodendo voar na minha cabeça, dando hit-kill de muito mais do que eu tinha de HP (9999HP, mas o dano podia vir em até 17k). Na segunda tentativa, mantive algumas merdas vivas para facilitar as coisas. Foi um passeio no parque. Recomendo que joguem logo na última dificuldade para a melhor experiência.

Aqui o link por onde joguei/baixei:
https://cache.armorgames.com/files/games/epic-battle-fantasy--4353.swf

 No.32

File: 1594448468545-0.png (352.82 KB, 512x291, 512:291, ClipboardImage.png) ImgOps Google Yandex

File: 1594448468545-1.png (35.63 KB, 672x153, 224:51, npcs.png) ImgOps Google Yandex

>>31
Joguei também o terceiro, no hard novamente, onde o estilo muda de "batalha após batalha de turno" para algo como um jrpg completo (e genérico, não menos uma paródia do gênero, nem história tem direito). Também pegam mais leve na memagem da cultura que havia na Internet (basicamente no 4chan) na primeira década, mesmo que as referências em NPCs seja gigantesca.

Aqui o zelda:
https://cache.armorgames.com/files/games/epic-battle-fantasy--6897.swf
(Agora notei que fica com um câncer da "Armor Games" sobre onde deveria ter a informação do número de wave, acho melhor baixar em outro lugar.)

No começo joguei desconfiado pelo jogo mais fácil, mas houve algumas batalhas mais difíceis que me animaram. O sistema de skills era razoavelmente bom, uma pena que uma delas (airstrike) quebrava o começo do jogo caso se focasse nela, como eu fiz. Há demasiados inimigos vulneráveis ao elemento bomba, acho que isso é que quebra as coisas. O sistema de upgrade de armas também era bom (e combina com o upgrade de skills), mas acabei usando menos variedades de espadas em comparação aos jogos anteriores. E tinha alguma customização de personagem via ganhos de stats por item, mas no fim a tendência natural dos personagens falava mais alto. Tinha também bastante coisa intuitiva, o que é bom. Deu pra ver o empenho que o criador, sozinho, colocou naquilo tudo, em cada detalhe. Tem bastante coisa bem feita ali, bastante arte boa. Por várias vezes me peguei reparando que aquilo nem parecia um joguinho de flash de apenas 20MB.

Mas senti falta das waves múltiplas de monstros (eram muito raras, e destas a maioria era de 2 waves, raramente 3). Colocaram um sistema em que andar regenera HP/MP, e itens acabam mal sendo usados, mas essa facilidade não era compensada por batalhas desafiadoras. Além de você poder salvar a qualquer momento fora das batalhas, o que pra mim seria bem vindo pra evitar repetição de upar skill e o caralho (do meio pro final do jogo chovem ability points), mas desde que aumentassem as fodendo waves por batalha. Apelei para save scumming algumas vezes para decidir que skill ou upgrade colocava diante de uma batalha difícil. Mas nem precisaria disso, já que você pode simplesmente evadir a batalha a qualquer hora e reiniciá-la (o que a mim é um insulto maior ainda).

Enfim, realmente precisavam aumentar as waves por batalha. Os maiores e únicos desafios, de fato, eram em batalhas contra monólitos e as áreas bônus que se liberava com "medalhas" (achievements). Em uma delas me senti jogando catmario, pela filhadaputice. E no jogo todo, você tinha que iniciar a batalha contra os monstros, clicando neles, e a maioria delas era evitável. Alguns guardavam baús e outros ficavam parados no meio do mapa. Claramente opcionais. Derrotei apenas um de cada e mesmo assim o jogo ficava fácil demais conforme ia upando de level. Apenas os monólitos eram um desafio porque soltavam kamehameha poderzinho que wipava a porra toda, tiravam mais dano do que eu tinha de HP, então tinha que me manter buffado ou usar equipamentos específicos. E a aplicação de status e os equipamentos de resistência elemental deixavam tudo fácil demais, mais uma vez. O que me voltava a lembrar que aquilo era só um jogo de flash, que não deveria ser levado a sério. O vilão, e chefe final, pôde ser um pouco mais desafiador. Ele conseguiu me matar em um único turno, quando ele já estava para morrer e eu todo buffado, porque ele invocou um monólito junto e, num round só, jogou até a mãe pra cima de mim, que estava com equipamentos ofensivos. Então, para zerar, apelei pros equipamentos de resistência elemental que estragam o jogo, para não depender apenas de sorte para viver.

Assim, também recomendo a última dificuldade (e também será fácil). "Hard" continua fácil e um tanto desanimador. Mas eu dou um 9/10 pra esse joguinho, por mais genérico que ele se apresente em sua base, porque às vezes eu me esquecia que era um mero jogo de flash de 20MB. Consegui me divertir com ele. As animações também são muito boas. Não são um Metal Slug, mas tiro meu chapéu ao filho da puta que fez aquilo sozinho. O joguinho continuou com alguma alma e com boa arte. 9/10 para um jogo de flash por ser um jogo de flash.

Depois de zerar o terceiro, baixei o quarto jogo: Epic Battle Fantasy IV. Achei uma tremenda duma merda à primeira vista. Parece bosta genérica feita em programazinho fazedor de jrpg. Logo de início não enxerguei alma nenhuma naquilo, completamente diferente dos primeiros três. Até a animação inicial parece uma tremenda merda cancerígena. E, já desanimado, ainda descobri que vendiam itens "premium" dentro do jogo. Fechei e não abri até agora, mas talvez dê uma segunda chance algum dia.

 No.35

>>30
>Acho que o primeiro que é o mais confuso e dá mais trabalho
Tem certeza, anão? Sempre tive mais dificuldade em jogar crash 2 do que o 1.

 No.36

YouTube embed. Click thumbnail to play.
Vou mandar outra dica de ouro sobre Crash:
Em pulos mais difíceis jogue pela sombra dele. Dependendo do ângulo da câmera é um pouco ruim prever onde ele pulará, usando a sombra como referência você sabe exatamente onde ele está. Faça o teste, e olhando para a sombra, quebre todas as caixas do corredor do lado direito da primeira fase do Crash 1.
Jogue pelo D-Pad e não pelo analógico o controle sobre o personagem é maior.

Fiquei de boca aberta quando saiu o remake e o pessoal não conseguia jogar aquilo, é de longe o plataforma mais fácil que tem. O 1 só é cruel porque a morte traz uma punição grave que te impede de pegar a gema da fase.
Cacete, ninguém acreditará, mas eu consigo zerar o 1 e 2 em uma sentada. São 101%, 102% e 103% respectivamente, todos com finais secretos e se prestarem atenção a cinemática final de um é o começo imediato do outro jogo. Eu jogo no automático e já zerei eles umas 5 vezes. O 2 é o mais divertido de todos, as gemas coloridas são sempre pegas de maneira não usual e usando um método diferente para cada. O que menos gosto é o 3 e particularmente acho o Time Trial um saco.
Um segredo do 3 que é muito difícil de descobrir: Em uma fase da moto em que é tarde (ou noite?) existe uma placa amarela com a cara de um alien, bata nela para uma fase secreta. Tem outro segredo na fase do dinossauro, mas esse não vou contar.

O que mais gosto do Crash, da série MegamanX e de DKC é a precisão dos controles, você pode controlar o pulo no ar e o personagem não tem aceleração como o Sonic e o Super Mario Bros 1.

Aprenda a posicionar seu dedão meio de lado para usar, assim como no Megaman, o dash com o pulo e o ataque tudo de uma vez. Kek, eu sei fazer tudo isso apenas com o dedão. Só pensando agora caiu a ficha porque colocaram um dash extra no R1, deve ser muito mais fácil jogar apertando o dash com o indicador do que usar o dedão em 3 botões.
Algum dia eu zero novamente para experimentar.

 No.37

File: 1595054861297.png (342.38 KB, 704x480, 22:15, smug guy.png) ImgOps Google Yandex

>>36
>Em pulos mais difíceis jogue pela sombra dele
É uma dica de ouro mesmo, anão, serve para ajudar muito nos pulos. Crash 1 tem uma deficiência caralhuda na câmera em alguns pontos, mas felizmente corrigiram nos jogos que sucederam. Vou tentar usar nas fases de temple, elas sempre me torram a paciência com o ângulo demasiado reto ou extremamente torto, conseguem me tirar mais vidas do que as fases finais ou uma road to nowhere/high road.

 No.49

>>35
Certeza. Não vou saber detalhar o motivo, faz muito tempo desde que os zerei assim.

>>36
>sombra
Boa dica. A sombra serve sempre de guia. É algo que se aprende jogando qualquer jogo "2.5D" das antigas (não me refiro ao Crash, mas mais àqueles beat 'em up, se é que usei o termo 2.5D corretamente).

 No.51

File: 1595795066079-0.jpg (963.06 KB, 994x1306, 497:653, devil-may-cry-5-cover.jpg) ImgOps Google Yandex

File: 1595795066079-1.png (173.89 KB, 800x466, 400:233, 69723519322f91f6ea30ee41a2….png) ImgOps Google Yandex

O último jogo que terminei foi Devil May Cry 5. Gostei bastante e vou tentar nas dificuldades mais altas depois. Pra mim o único "defeito" do jogo é que não tem mais os puzzles que tinham nos anteriores, mas de certo modo o novo estilo me agradou também.

 No.54

File: 1596400955610.jpg (188.33 KB, 640x790, 64:79, GTASA.jpg) ImgOps Google Yandex

Por incrível que pareça, zerei GTA San Andreas pela primeira vez depois de 15 anos do lançamento do jogo.

 No.56

Zerei Xcom2, achei legalzinho, mas foi igual ao primeiro (das versões modernas), preferi a narrativa do primeiro. A jogabilidade é muito boa, mas a customização de personagens foi decepcionante, uma facção militar com roupas de anarquistas retardados pra lidar contra um governo alienígena, simplesmente retardado.
Outro jogo que terminei recentemente foi Ultrasun no Citra, um dos piores pokemons que já joguei, talvez o pior, até colocaram um postgame bem melhor que o X e Y (que é outro pokemon lixo) e a ambientação legal, pokemons legais, narrativa legal pra pokemon, mas toda as batalhas eram ridiculamente fáceis, os desafios das ilhas também eram completamente retardados, feitos para crianças e 6 anos de idade, puzzles então, pra doente da APAE, se forem jogar, recomendo instalar um rom hack, porque eu quase dropei o jogo, só fica bom depois que termina, mas tem que ter muito autismo.

 No.58

File: 1597885402305.jpg (474.37 KB, 2560x1440, 16:9, SUPERESTIMADO.jpg) ImgOps Google Yandex

Acho que Darksiders foi o último que zerei. Eu não me lembro de ter ficado tão animado com um jogo e passar por tanta frustração/decepção:

>história começa 10/10, mas perde totalmente o foco depois da primeira hora, quando voltaram a falar da história principal eu nem ao menos me lembrava mais do nome dos personagens

>puzzles são suportáveis e relativamente fáceis, porém, ao chegar na área "final" do jogo, você literalmente passa 30 minutos resolvendo puzzles, luta durante 5 minutos e passa mais 30 resolvendo puzzles
>jogo copia elementos demais de outros jogos: arma do Lenda de Zelda, habilidades do God of War, arma de portal do Portal etc
>jogo tem elementos de Castlevania mas não tem forma alguma de você marcar no mapa que você deve retornar naquele lugar, literalmente impossível de lembrar sem um guia
>ridiculamente fácil (joguei no Normal), acho que nunca morri durante um combate nesse jogo, isso tira seu ânimo para dar upgrade no seu personagem e procurar segredos, já que isso torna o jogo ainda mais fácil
>80% dos chefes não são chefes e sim puzzles: esquive, espere o momento certo, ative elemento X do puzzle, vença. Inimigos mais fortes do jogo são mais emocionantes de se enfrentar do que os verdadeiros chefões por causa disso
>penúltimo e último chefes são uma piada, o penúltimo é um puzzle, o último eu poderia derrotar com uma mão, literalmente

6/10, um provável 7/10 caso você jogue no Hard, um possível 8/10 caso você goste de puzzles. Passarei longe dos outros jogos dessa franquia, ainda bem que só paguei 8 reais.

 No.59

File: 1598318694873.jpg (271.16 KB, 1920x1080, 16:9, kresh.jpg) ImgOps Google Yandex

Mês passado eu zerei os 3 crash em uma tacada só, demorei umas 8 ou foi 9 horas, comecei perto da meia noite e foi até o sol raiar.

 No.60

YouTube embed. Click thumbnail to play.
>>59
Hoje eu também zerei Hércules de ps1, foi cansativo como a foda, aquelas fases são imensas, o jogo tem umas 2 fases em particular que são uma tremenda dor de cabeça. Eu sei que gastei menos de 3h, eu realmente perdi a noção do tempo, mas peguei 3 continues e não gastei nenhum, porque peguei os macetes no jogo. É um jogo difícil como a foda quando se pega nas primeiras vezes, mas é um jogo que se torna fácil quando você aprende, o ruim é todo esse processo de você aprender como a banda toca, pois é um jogo que facilmente te manda para a tela de game over e coloca o jogador para jogar tudo de novo. Esse jogo é uma verdadeira sacanagem para quem está começando, é um jogo que te induz a vários erros em sequência e facilmente te ceifa uma vida, as coisas são muito pouco intuitivas, mas a maioria é ridiculamente fácil quando você aprende. Esse jogo não é nenhum contra, que é uma merda de difícil por mais que você saiba todos os macetes e conheça perfeitamente o jogo, Hércules é um jogo que te dá uma porrada de vida se você não morrer e uma porrada de continue se você autista o suficiente para procurar exaustivamente as letras malocadas. Uma coisa que realmente me deixa feliz nesse jogo é que 80% dele fica fácil quando você aprende, isso faz com que seja criada uma curva de frustração, onde a frustração vai aumentando, mas chega em um patamar que ela só vai caindo e isso faz você permanecer no jogo.

 No.67

YouTube embed. Click thumbnail to play.
Zerei Ys VII mês passado, o próximo da minha lista é o Digimon CyberSleuth que já estou com quase 70 horas e no último capítulo.

 No.68

>>58
Zerei ele a uns 3 anos atrás, peguei na steam por menos de 10 bolsos. Confirmo tudo que tu disse, é um jogo legalzinho bom para bater um tempo. Eu joguei o II no Xbox360 e no PC e não gostei, se você deu 6/10 para o primeiro, vai dar 5.5/10 para o segundo.

>>36
>>Fiquei de boca aberta quando saiu o remake e o pessoal não conseguia jogar aquilo, é de longe o plataforma mais fácil que tem.
Meus lados, mas isso é por conta dos soyboys que infestaram o mundo gamer. Eu com 7 anos de idade já zerava o crash 3 em uma tarde só.

 No.69

Creio que o último jogo que zerei foi The witcher 3 e a primeira expansão, tenho de terminar a segunda ainda. Infelizmente não consigo sentir muito ânimo pra zerar algo recentemente, tentei pegar Killer 7, mas acabei droppando. Alguma dica de jogos bons, anões?

 No.70

>>69
Se você curtir JRPGs, vá de Ys, é mais porrada do que texto, isso dá mais ânimo para jogar.

 No.72

File: 1600657980218.jpg (14.62 KB, 200x248, 25:31, batman_ac.jpg) ImgOps Google Yandex

Batman: Arkham City, zerei ele pela segunda vez pegando todos os troféus do charada e terminando missões secundárias… Confesso que não agregou em nada na minha vida, porém foi bacana ter a mesma experiência ao jogar novamente. É minha série de jogos favorita depois de GTA

 No.80

Se eu não me engano os jogos que eu zerei nesse ano foram, ambas as versões do snes e sega genesis do Death and Return of Superman, jungle book para sega genesis e Michael Jacksons Moonwalker para sega genesis



[Go to top] [Catalog] [Return][Post a Reply]
Delete Post [ ]
[ ] [ b / mod / pol ] [ enter / N64 / mu / 2d ] [ sala / $ / build / art ] [ pr0n ] [ tudo ] [ / / ]